Principal
   Notícias Gerais
   Esportes
   Informática
   Variedades
   Eventos
   Educação
   Guia Astral
   Agenda
   Cobertura de Eventos
   Nossa Cidade
   Mural de Recados
   Utilitários
   Contate-nos
   Concursos
 
 
 
 
 
 Login:
 Senha:
 
Precisamos reaprender a sonhar
21/09/07 às 09:28 h


Todos nós possuímos um impulso interno, um movimento contínuo em direção a um objetivo que determinamos para nós, que faz parte do funcionamento natural do ser humano. Sem esse movimento não conseguimos nada na vida, nem ao menos sonhar.

Uma pessoa sem sonhos, sem projetos e metas, é desanimada, caída, até os ombros são caídos, é pessimista, não tem esperança na vida, esqueceu completamente que possui dentro de si a capacidade e a permissão de sonhar.

Vocês já devem ter percebido que o mundo mudou, e nossa relação com esse mundo, também deve mudar. A relação com nosso trabalho, nossos parceiros ou parceiras, nossa relação com o dinheiro, até nossa relação com Deus deve mudar. Hoje, se não reaprendermos a sonhar, não conseguiremos dar sequer um passo à frente. No entanto, apenas sonhar, de nada adianta. Ninguém vive apenas de sonho.

Precisamos sonhar sim, ter como foco um objetivo claro, uma meta pela qual lutar. E para conseguirmos atingir esse objetivo, precisamos aprender a planejar estratégias, nos organizar para cumprir essas estratégias e trabalhar muito, mas muito mesmo, para atingir nossos objetivos. Não adianta esperar que nosso sonho seja realizado através da ajuda de outras pessoas, ou ainda pior, que outras pessoas sonhem por nós.

Tudo está mudado e continua mudando em uma velocidade vertiginosa. As pessoas estão mudando, as energias estão mudando e mais uma vez eu digo que nossa relação com a vida também deve mudar. E essa decisão deve partir de cada um de nós. Não devemos ter medo de sonhar. Tudo o que quisermos da vida, ela nos dará. Basta acreditar que podemos e saber que tudo depende de nós.

O que precisamos começar a fazer com urgência é construir o hábito de se auto-examinar. Ao invés de ficarmos buscando os responsáveis por nossa infelicidade, precisamos aprender a buscar dentro de nós novas formas de sermos felizes e nos responsabilizarmos por tudo de bom e de ruim que existe em nossas vidas.

Muitas vezes tomamos atitudes pouco eficientes. Nossas atitudes devem possuir o máximo de eficiência que conseguirmos, no sentido de serem positivas e construtivas para nós e nossas vidas.

Quando nos acontece alguma coisa que não gostamos, uma discussão, ou algo que nos desagrada, a tendência que todos nós temos é a de culpar o outro pela nossa insatisfação ou infelicidade. Minha proposta é que a partir de já você comece a mudar suas atitudes e reações. Antes de culpar alguém, faça uma auto-análise e procure olhar para dentro de você. Perceba o que você poderia fazer para que essa situação tivesse um outro resultado, muito mais eficiente e produtivo para você e sua vida.

Todo mundo quer ser feliz, não é verdade? Todos nós batalhamos e lutamos todos os dias para isso, não?

Se vocês ainda não "pegaram" a vida nas mãos, está mais do que na hora de pegá-la. Fiquem atentos para uma questão: ou a vida está sob o nosso controle ou estamos sob o controle dela. Deixar a vida nos levar é bem gostoso, mas só podemos fazer isso, depois que tivermos trabalhado o suficiente para poder relaxar.

Minha experiência me diz que todos devemos trabalhar, trabalhar e trabalhar se quisermos algo da vida. Se você fizer isso, certamente a vida o recompensará. Mas não trabalhe sem um objetivo, sem um foco bem claro, sem uma meta clara que deseja atingir. Saiba o que você quer da vida, em qualquer setor de sua vida. Quando não sabemos o que queremos, não construímos objetivos, não conseguimos sonhar e não colocamos metas em nossas vidas. E a conseqüência costuma ser a frustração. Metas e objetivos são fatores fundamentais na vida de qualquer pessoa, de qualquer idade. Se você é uma pessoa que está desmotivada com seu trabalho, pare para pensar. Pergunte-se:

1. O que está acontecendo dentro de mim para eu me sentir assim?
2. Gosto de verdade do que faço?
3. Tenho possibilidades de crescer dentro da empresa que estou trabalhando?
4. O que está faltando para que eu possa dar um passo a mais em minha vida profissional?
5. Me falta fé, acreditar que eu posso?
6. Me acho merecedor? Ou me sinto culpado por algum motivo?
7. Tenho confiança em meu trabalho?
8. Tenho entusiasmo pelo que faço?
9. O que eu posso fazer efetivamente por mim?
10. O que tenho feito para atingir meus objetivos?
11. Tenho um objetivo?
12. Consigo focar no que quero sem me dispersar por outras coisas, outros sonhos?
13. Sou positivo? Acredito que vou conseguir?

Todos queremos crescer, ser felizes, realizados, não é mesmo? Mas saiba que essa felicidade só acontecerá se, e somente se, você lutar por ela. Aqui não vale "deixar a vida me levar". Você precisa saber o que quer, onde quer chegar, e a partir disso começar um trabalho bastante concreto na direção dessa realização.

Aprenda a gostar de si mesmo, aprenda a perceber o que você tem de melhor para oferecer à sociedade. Todos nós possuímos importância neste mundo, caso contrário, não estaríamos aqui. Precisamos construir nosso próprio caminho. Precisamos pegar a vida em nossas mãos e dar a ela um novo sentido.

Fonte:: Terra Esotérico !


 + Matérias Relacionadas:

Marizete
Furbino
Prof. Administração e Parceira.