Principal
   Notícias Gerais
   Esportes
   Informática
   Variedades
   Eventos
   Educação
   Guia Astral
   Agenda
   Cobertura de Eventos
   Nossa Cidade
   Mural de Recados
   Utilitários
   Contate-nos
   Concursos
 
 
 
 
 
 Login:
 Senha:
 
Saiba escolher a placa de vídeo do PC
01/04/08 às 17:31 h


Olá, leitores. Hoje vou falar um pouco de um importante componente dos computadores: a placa de vídeo. Ela é fundamental para diversos tipos de aplicação, como games e vídeos.

Off versus on board
As placas de vídeo estão, basicamente, divididas em dois grandes universos: on-board e off-board. Existem muitas diferenças entre esses dois mundos. Vou explicar brevemente cada um deles, depois vou me concentrar apenas no mundo “off-board”, ok?

O termo on-board significa que a placa de vídeo está integrada à placa-mãe do computador, compartilhando seus recursos. Muitos computadores vêm equipados com esse tipo de placa, por serem mais baratas. Elas têm diversas limitações para vídeos e principalmente para jogos, entretanto funcionam bem para aplicações e jogos mais simples. Servem perfeitamente para quem não exige muitos recursos gráficos do computador e não tem o hábito de usar o PC para jogar. São ideais para computadores corporativos. Entretanto, começam a se popularizar placas-mãe com placas de vídeo integradas mais avançadas, capazes de rodar jogos mais recentes.

As placas on-board compartilham a mesma memória RAM utilizada pelo processador, ou seja: quanto mais memória você dedicar para exibir gráficos, menos ficará disponível para o computador realizar outros trabalhos. É por isso que as placas on-board não servem para quem usa programas que exigem mais qualidade na imagem, ou grandes processamentos, como no caso dos games. O valor da memória compartilhada pode ser configurado na BIOS do computador.

Se você tem esse tipo de placa de vídeo, é possível obter um melhor desempenho de seu computador desabilitando recursos visuais do sistema operacional.

Pausa para dica: Desabilitando recursos visuais do Windows XP
- Clique em Iniciar, Configurações, Painel de Controle e, finalmente, em Sistema.
- Na janela que se abrirá, selecione a aba Avançado.
- Na opção Desempenho, clique em Configurações.
- Na aba Efeitos visuais, desabilite os efeitos que você considera menos importantes — se preferir desabilitar todos, basta selecionar ajustar para o melhor desempenho

O mundo off-board
As placas de vídeo off-board são vitais para quem trabalha com aplicativos gráficos, animações 3D e, claro, para quem não dispensa os jogos de ponta. Esses aplicativos consomem grandes recursos de processamento e fazem uso intensivo de memória.

Atualmente existem dois principais fabricantes de processadores das placas: as que possuem chip da NVidia (geForce) e as placas com chips ATI Radeon (sob o comando da AMD). Existem diversos fabricantes de placas que utilizam esses dois “chipsets”, onde se destacam XFX, Asus, Diamond, Saphire, MSI, entre outras. A marca influencia diretamente o preço final da placa.

img_01_pcix_010408.jpgHoje a grande maioria das placas utiliza os slots PCI-E x16 (PCI Express). Então sua placa-mãe precisa ter esse tipo de slot. As placas mais antigas usam slots AGP e as versões anteriores do PCI-E (as versões 1x até 8x). A principal diferença nestas versões é a velocidade de transferência de dados. Veja o gráfico ao lado.

Vou indicar agora dois modelos de placas de vídeo, uma Radeon e uma GeForce em três tipos de categoria. Assim você pode escolher a que melhor que se enquadra na sua necessidade e no seu bolso.

A lista inclui modelos facilmente encontrados no Brasil, e considera apenas as placas compatíveis com DirectX 10, “ferramenta” que permite efeitos visuais mais realistas. É bom lembrar que não é a quantidade de memória que torna uma placa melhor ou pior que outra e, dependendo da configuração do computador, o modelo mais caro nem sempre é o mais indicado. A lista a seguir apenas cita alguns modelos como referência do que o mercado oferece hoje.

Bom e barato (entre R$ 300 e R$ 600)
São capazes de rodar jogos mais recentes como “Call of duty 4”, “BioShock” e “Crysis”, mas sem toda a qualidade gráfica que os jogos permitem.img_02_baixocusto_0104208.jpg
GeForce 8600 GTS – Com pouco mais de 1 ano no mercado, tem 512 MB de memória do tipo DDR3 e conexão DVI. Tem suporte para HDTV e SLI – vou explicar o que é SLI mais adiante, ainda neste post.


Radeon HD 2600 XT –
Placa tida pelos especialistas como concorrente e equivalente à versão 8600 da GeForce. Tem 256 MB de memória DDR3, não tem saída VGA, apenas duas saídas DVI - ou seja, para ligar um monitor convencional é necessário usar um adaptador.

Alta qualidade (entre R$ 900 e R$ 1.200)
Até recentemente, eram o topo de linha do mercado, mas ainda são mais que suficientes para jogar com qualidade inquestionável os games mais recentes.img_03_qualidade_0104208.jpg

GeForce 8800 GTX – Tem 768 MB de memória DDR3, com duas conexões DVI (requer adaptador para monitores convencionais). Como é maior que o normal, acaba ocupando duas saídas na traseira com PC. Tem suporte a SLI e está preparada para HDTV.

Radeon HD 2900 XT – A placa top da primeira geração DirectX 10 da Ati tem 512 MB de memória, suporte a resoluções de alta definição e ainda é uma boa escolha para rodar jogos mais recentes, desde que você não se preocupe em obter a maior qualidade possível. Tem suporte a Crossfire (o equivalente da Radeon para o tal SLI).

Poderosas e caras (acima de R$ 2.000)
A prova de que games são assunto sério. Enquanto o preço não cai, elas vão sendo usadas somente por quem faz questão de ter o máximo desempenho nos jogos 3D – nem que seja preciso ligar duas ou três delas no mesmo computador.img_04_placastop_0104208.jpg

GeForce 9800 GX2 – Tida como a “placa mais rápida do planeta”, ela tem dois processadores gráficos – o que aumenta o desempenho e também o tamanho do brinquedo. Assim como a maioria dos modelos atuais, tem suporte a alta definição.

Radeon HD 3870 X2 – Placa com 512 Mb de memória DDR4. Possui duas saídas DVI e suporte a CrossFire. É a nova aposta da AMD, seguindo a tendência de placas superpoderosas, com dois processadores de vídeo.

SLI e Crossfire: a união faz a força
SLI e Crossfire são as tecnologias que permitem usar mais de uma placa de vídeo em um mesmo computador. Ou seja, você tem duas ou mais placas de vídeo em uma mesma máquina, e elas trabalham juntas, somando forças para agilizar e melhorar o desempenho de processamento de gráficos 3D para jogos e animações. Mas não se iluda: duplicar o número de placas não vai duplicar o desempenho do computador. A tecnologia SLI está presente em placas da Nvidia, enquanto a CrossFire é exclusividade da ATI.

Existe uma série de pré-requisitos para usar placas trabalhando em paralelo:
· A placa-mãe precisa ter suporte à tecnologia SLI ou Crossfire;
· Não existe compatibilidade entre as tecnologias, ou seja, se você tem uma placa da GeForce, não pode montar o paralelismo com uma placa Radeon;
· As placas precisam ter suporte a paralelismo;
· A fonte de energia do computador precisa suportar o consumo exigido (em watts) pelas placas. Modelos mais recentes, por exemplo, podem consumir mais de 150 watts, número que exige uma fonte competente;

Fonte: G1 o Portal de Noticias da Globo // Texto por: Fernando Panissi 


 + Matérias Relacionadas:

Genilton
Ferreira
Administrador do site
e Redator