Principal
   Notícias Gerais
   Esportes
   Informática
   Variedades
   Eventos
   Educação
   Guia Astral
   Agenda
   Cobertura de Eventos
   Nossa Cidade
   Mural de Recados
   Utilitários
   Contate-nos
   Concursos
 
 
 
 
 
 Login:
 Senha:
 
Motorola avalia separar unidade de celulares
01/02/08 às 14:36 h


As ações da Motorola subiam mais de 10% nesta sexta-feira (1º), um dia após a companhia ter anunciado que avalia a separação de sua unidade de telefonia celular, a maior da companhia.


A terceira maior fabricante de telefones celulares do mundo, que tem perdido espaço para a líder Nokia e a Samsung Electronics, anunciou na quinta-feira que estava buscando um "realinhamento estratégico" para retomar sua participação de mercado e aumentar o rendimento dos acionistas.


"Estamos explorando caminhos nos quais a unidade de aparelhos móveis possa acelerar sua recuperação, reter e atrair talentos, e ao mesmo tempo permitir que os acionistas percebam o valor dessa marca", afirmou em nota o presidente da empresa, Greg Brown. A intenção, segundo ele, é recuperar a liderança mundial na venda de celulares.

 

No comunicado, a Motorola diz que não vai discutir as idéias em estudo antes que sua diretoria aprove uma medida efetiva. A empresa alerta que não há garantia de que qualquer transação irá ocorrer e, se acontecer, quais serão os termos e o momento.

A empresa perdeu terreno com o envelhecimento de seu modelo mais popular, o Razr, e pelo fato de não ter lançado nenhum aparelho com potencial para substituí-lo como carro-chefe.

 

Levantamentos de mercado divulgados neste mês pelas consultorias IDC e ABI mostraram que a Motorola foi a única fabricante de celulares que não elevou as vendas em 2007. De acordo com as duas pesquisas, hoje a companhia detém uma fatia de pouco mais de 12% do mercado.

 

A Motorola tem outras duas unidades de negócios: a de empresas e governos, que fabrica rádios de segurança pública e aparelhos portáteis para trabalhadores em trânsito; e a unidade residencial e de redes, que fabrica caixas de conversão de TV a cabo e equipamento para redes de telecomunicação.

 

Fonte: G1 o Portal de Noticias da Globo


 + Matérias Relacionadas:

Genilton
Ferreira
Administrador do site
e Redator