Principal
   Notícias Gerais
   Esportes
   Informática
   Variedades
   Eventos
   Educação
   Guia Astral
   Agenda
   Cobertura de Eventos
   Nossa Cidade
   Mural de Recados
   Utilitários
   Contate-nos
   Concursos
 
 
 
 
 
 Login:
 Senha:
 
Fabricante desconhece suspensão da escolha do PC popular
07/02/08 às 14:57 h


A Positivo Informática diz não ter recebido qualquer comunicado oficial ou extra-oficial sobre o cancelamento da licitação do governo para a compra de 150 mil laptops populares. A empresa foi a vencedora parcial do pregão realizado em dezembro pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, ligado ao Ministério da Educação (MEC), que definiria a aquisição dessas máquinas. No início da semana, a agência Estado divulgou a notícia do cancelamento.

A previsão era de que os laptops do projeto Um Computador por Aluno (UCA) fossem adotados no começo de 2008 por escolas públicas -- com os novos acontecimento, é possível que esse prazo atrase. A assessoria de comunicação do MEC afirmou ao G1 que o cancelamento ainda será publicado no “Diário Oficial” e que o processo de escolha será reiniciado “em breve”.

 

Em nota, a Positivo afirmou que “após diversas tentativas de contato com os órgãos do Governo Federal, a empresa foi pega de surpresa com as informações divulgadas pela imprensa. O site de Sessão Pública continua aberto sem nenhum informe sobre qualquer cancelamento. A Positivo Informática está pronta para retomar a discussão de preços, assim que o Governo Federal reabra as conversações.”

De acordo com a agência Estado, o ministro da Educação, Fernando Haddad, comunicou ao Palácio do Planalto que a compra deveria ser suspensa depois de duas tentativas de acordo com as empresas para reduzir os preços. A Positivo afirma que não houve contato entre as partes depois do dia 19 de dezembro, quando foi encerrado o pregão.

 

A Positivo foi a vencedora parcial do pregão com a oferta de R$ 98,18 milhões para um lote de 150 mil portáteis, ou R$ 654,5 (ou cerca de US$ 368) por unidade. Em 20 de dezembro, foi divulgada uma mensagem no ComprasNet, portal de compras do governo federal, afirmando que o pregão continuava suspenso. O texto dizia para os licitantes acompanharem no site a divulgação de novo horário para o prosseguimento da sessão, que ainda não aconteceu.

De acordo com a agência Estado, houve pressão dos fabricantes para o governo aceitar o preço oferecido nos pregões de qualquer forma, esperando que a compra seria feita de qualquer maneira. No entanto, continuou, não há recursos previstos para pagar mais de três vezes o valor previsto.

A Positivo participa do processo de seleção com o Classmate PC, fruto de parceria com a Intel. Entre os outros candidatos estão a Digibras, com um modelo da CCE, e SIMM, que representa a máquina da fundação OLPC (o XO, chamado anteriormente de “laptop de US$ 100”).

 

 Distribuição

A empresa selecionada deverá fornecer 150 mil laptops para as 300 escolas até 120 dias depois da conclusão do processo. O Distrito Federal ficará com a maior quantidade de máquinas: 18.260. Em seguida, aparecem o Sergipe (8 mil), Mato Grosso do Sul (7.924), Pará (7.203), Rio Grande do Sul (6.251) e Paraná (6.247). As escolas do projeto piloto de São Paulo testarão 5.507 máquinas, enquanto as do Rio de Janeiro receberão 5.320. O Estado que menos receberá portáteis para testes é Roraima, com 3.353 unidades. 

Na primeira fase do projeto UCA, iniciada em 2006, os computadores Classmate PC, Mobilis, da Encore Software, e XO, da fundação OLPC (One Laptop Per Child) foram testados por cinco escolas públicas brasileiras. No total, 1.390 laptops populares participaram dos testes.  


Foto: Divulgação
Classmate PC (esq; cima), Mobilis (esq; baixo) e XO (direita) foram testados por escolas públicas. (Foto: Divulgação )
 
Fonte: G1 o Portal de Noticias da Globo

 + Matérias Relacionadas:

Genilton
Ferreira
Administrador do site
e Redator