Principal
   Notícias Gerais
   Esportes
   Informática
   Variedades
   Eventos
   Educação
   Guia Astral
   Agenda
   Cobertura de Eventos
   Nossa Cidade
   Mural de Recados
   Utilitários
   Contate-nos
   Concursos
 
 
 
 
 
 Login:
 Senha:
 
Déda defende expulsão de Delegado
17/07/07 às 09:00 h


Foto: Arquivo JC

O governador de Sergipe, Marcelo Déda (PT), defendeu ontem a expulsão do delegado Sérgio Ricardo, afastado do comando da 10ª Delegacia Metropolitana de Aracaju, na semana passada, acusado de liberar o preso Osman dos Santos, conhecido como Cherry, para vender produtos Herbalife. “Delegacia não é salão de beleza, para vender produtos de emagrecimento”, disse Déda.

Em entrevista à imprensa, Déda lembrou que o preso que saía da cadeia, às vezes, no carro da própria polícia, em companhia do delegado, foi condenado pela Justiça a nove anos de prisão em regime fechado, por atentado violento ao pudor contra crianças e adolescentes.

“Delegacia de Polícia não é lugar para quem quer andar à margem da lei. Delegado é para botar bandido na cadeia, não é para soltar bandido”, avisou, acrescentando que não acredita que exista um juiz no mundo capaz de absolver um delegado que tira um preso da cela, “preso esse acusado de atentado ao pudor contra menores”.

Sucessão

O governador voltou a reafirmar o seu apoio ao projeto de reeleição do prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PC do B). Ele destacou a relação de companheirismo e confiança estabelecida com Edvaldo, desde que foi seu vice-prefeito, e adiantou que o assunto só deve entrar em pauta no início do próximo ano.

Ele disse que tem dito aos seus companheiros de partido e lideranças das agremiações aliadas, que o momento não é para discutir sucessão. “A hora agora é de trabalho. Na hora oportuna, estaremos discutindo essa questão”, avisou, afirmando que só lá para março, começa a debater efetivamente sobre o processo eleitoral do ano que vem.

Fonte: Jornal da Cidade



 + Matérias Relacionadas: