Principal
   Notícias Gerais
   Esportes
   Informática
   Variedades
   Eventos
   Educação
   Guia Astral
   Agenda
   Cobertura de Eventos
   Nossa Cidade
   Mural de Recados
   Utilitários
   Contate-nos
   Concursos
 
 
 
 
 
 Login:
 Senha:
 
Não Podemos Esquecer o Passado
03/04/07 às 13:38 h


aninham@itabaianase.com.br

José Costa
Professor de Educação Físical
CREF 000245-G/SE

O passado e o futuro estão interligados. Não podemos falar do futuro se não pensarmos no passado; o que fizemos, o que fomos, onde acertamos e erramos. Devemos viver o presente sem esquecer o passado para aprendermos com nossos erros e termos esperanças de um futuro melhor. O futuro depende do acerto de contas com o passado, disso dependerá uma vida melhor para todos.

Do passado temos lembranças boas, alegres, tristes e ruins que marcaram nossa história como: a fase de criança, o carinho e proteção de nossos pais, as brincadeiras, as músicas, os sonhos, os amigos, os erros cometidos, os medos, as mentiras que nunca serão esquecidas, pois serviram para o nosso crescimento.

Algumas pessoas gostam de falar do passado, outras não, principalmente o político que tem vergonha do passado sujo, desonesto e corrupto; mas que gosta de falar sobre o futuro, porque não pode ser responsabilizado por algo que ainda não aconteceu, afirmando que aprendeu com os erros e irá fazer tudo de bom que não fez nas últimas administrações, torcendo para que o povo tenha esquecido que não foi bom administrador, que desviou verbas públicas, que não pagava dignamente o funcionário público, que deixou dívidas para o sucessor, que apadrinhava os amigos. O povo tem que ter consciência para não ser enganado mais uma vez e não pode ter a memória curta para esquecer as mazelas dos maus administradores.

O ano de 2008 está próximo e o eleitor terá a eleição mais importante como cidadão, a de prefeito e vereadores, porque na maioria das vezes ele conhece estes políticos no dia-a-dia e poderá exigir e fazer cobranças pessoalmente para melhorar as condições de vida da sua família, do bairro onde mora e do município. O cidadão consciente deve refletir sobre o passado do político para não ser enganado no futuro porque muitos que eram vestidos de lobos vão querer ressurgir como cordeiros; o velho irá aparecer como o novo; salvador da pátria e de todos os problemas existentes no presente e do futuro. No futuro próximo, o cidadão deverá usar valores e princípios morais que aprendeu na família, na escola e na religião como: verdade, dignidade, consciência, honestidade, responsabilidade, igualdade e cidadania para excluir da vida pública os políticos populistas, corruptos, desonestos e irresponsáveis que não têm compromisso com o desenvolvimento do seu município e sim com eles e amigos mais próximos.

Pense e reflita: um comerciante chamaria novamente um gerente para administrar sua empresa após ter sido quebrada pelo mesmo? Um agricultor arrendaria suas terras mais uma vez para uma pessoa que na última vez não assumiu seus compromissos financeiros com o arrendamento e que tenha deixado às mesmas sem condições de plantio? O cidadão que tem uma casa alugaria a mesma a um inquilino que já lhe deu calote, deixou dívidas de água, luz, telefone para ele pagar e estragou seu patrimônio?

Analise em quem você votará para administrar sua cidade nos próximos quatros anos. Dê importância a sua decisão como cidadão valorizando o voto, porque ele decidirá o nosso futuro e do município, para não se arrepender depois de uma decisão insensata e irresponsável porque o voto não deve ser dado por paixão e sim com razão.


 + Matérias Relacionadas:

Aninha
Mendonça
Repórter e
Redatora