Principal
   Notícias Gerais
   Esportes
   Informática
   Variedades
   Eventos
   Educação
   Guia Astral
   Agenda
   Cobertura de Eventos
   Nossa Cidade
   Mural de Recados
   Utilitários
   Contate-nos
   Concursos
 
 
 
 
 
 Login:
 Senha:
 
Pressa pela produção de factóides causa dissabores
04/06/09 às 10:10 h


aninham@itabaianase.com.br

Essa busca incessante pela mídia falada e escrita do Prefeito de Itabaiana tem lhe causado muitos dissabores. Senão vejamos:

Primeiro foi o Secretário Jorge Santana, do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia, onde disse que o prefeito de Itabaiana, Luciano Bispo (PMDB), mentiu quando falou que o governo não dispõe de recursos para fazer a infra-estrutura do Distrito Industrial daquele município e construir galpões no local. Santana afirma que, na reunião com empresários itabaianenses, assegurou que o Estado vai investir na infra-estrutura do local, "mas o prefeito fixou-se na idéia de que deveríamos construir quatro novos galpões, incompatíveis com o que estava sendo demandado pelos empresários", diz. Segundo Jorge, ao passar uma informação diferente do que aconteceu na reunião, Luciano Bispo "faltou com a verdade e ainda conseguiu ser deselegante".

Depois do secretário veio o puxão de orelha do governador Marcelo Deda:

O governador aconselhou que Luciano Bispo organize os pleitos de forma competente. “Já que toda hora Luciano dá pitaco na minha administração, eu me permitiria dar um conselho a ele: desça do palanque, vá para o birô e organize os pleitos de Itabaiana para que possamos discutir isso com seriedade. Se o prefeito formatar de forma competente o seu pleito e articular esses empresários para irem até a Codise discutir projeto por projeto, tudo fica mais fácil”, declarou o Governador.

A repercussão sobre o assunto é grande. Vários articulistas políticos acreditam que a jogada de Luciano pode não ser a desejada por ele, vejamos o que escreve o radialista José Almeida Bispo:

Pressa

A continuar nessa ansiedade pela produção de factóides, especialmente os em relação ao governador do Estado, o prefeito Luciano Bispo de Lima acabará na mesma situação do ex-governador João Alves Filho: falou, falou, falou e ninguém levou a sério. E isso não é bom. Definitivamente, não é bom.
Uma campanha política só termina para um político quando este entrega o mandato. O que muda – e tem que mudar – é a forma de faze-la durante o transcurso do mesmo mandato.

por Almeida Bispo - radialista, publicitário, webmaster e pesquisador


 + Matérias Relacionadas:

Aninha
Mendonça
Repórter e
Redatora