Principal
   Notícias Gerais
   Esportes
   Informática
   Variedades
   Eventos
   Educação
   Guia Astral
   Agenda
   Cobertura de Eventos
   Nossa Cidade
   Mural de Recados
   Utilitários
   Contate-nos
   Concursos
 
 
 
 
 
 Login:
 Senha:
 
Mensagem do dia
22/02/07 às 09:11 h


Há muitos anos, houve um período de grande fome no mundo, e os pobres sofriam muito sem ter o que comer. Um homem rico, que amava crianças, chamou vinte delas e disse: 

-Nesta cesta há um pão para cada um de vocês. Peguem e voltem todos os dias, até passar esta época de fome. Vou lhes dar um pão por dia. As crianças estavam esfomeadas. Partiram para cima da cesta e brigaram pelos maiores pães. Nem se lembraram de agradecer ao homem que tivera tanta bondade para com elas. Após alguns minutos de briga e avanço nos pães todos foram embora correndo, cada um com seu pão, exceto uma menininha chamada Maria. 

Ela ficou lá, sozinha, à pequena distância do homem. Então, sorrindo, ela pegou o ultimo pão,  o menor de todos, e agradeceu de coração. No dia seguinte, as crianças voltaram e se comportaram pior que no dia anterior. Maria, que não entrava na confusão, ficou somente com um pãozinho bem fininho, que não era nem a metade do tamanho dos outros. Porém, quando chegou em casa e a mãe foi cortar o pãozinho, caíram de dentro dele seis moedas bem brilhantes de prata. 

-Oh, Maria! – exclamou a mãe. – Deve haver algum engano, esse dinheiro não nos pertence. Corra o mais rápido que puder e devolva ao seu verdadeiro dono! Maria correu para devolver o dinheiro, mas, quando deu o recado da mãe, o senhor lhe disse: 

-Não, não foi engano nenhum. Eu mandei colocar as moedas no menor dos pães, para recompensá-la. Lembre-se sempre que as pessoas que se contentam com o menor pedaço, e ainda lembram de agradecer por ele, vão receber muitas bênçãos bem mais valiosas que o dinheiro que você encontrou nesse pão.

Moral da História: Jesus, em Sua infinita misericórdia, derrama muitas graças sobre cada um de nós. Ele sempre está com os olhos voltados para nossa direção. Ele nos pede para sermos humildes e estarmos dispostos a nos despojarmos dos nossos desejos, na realização da Sua vontade e no serviço ao próximo.  

 + Matérias Relacionadas:

Aninha
Mendonça
Repórter e
Redatora