Principal
   Notícias Gerais
   Esportes
   Informática
   Variedades
   Eventos
   Educação
   Guia Astral
   Agenda
   Cobertura de Eventos
   Nossa Cidade
   Mural de Recados
   Utilitários
   Contate-nos
   Concursos
 
 
 
 
 
 Login:
 Senha:
 
O Pesadelo (Douglas Rafanelle)
10/03/08 às 09:36 h


O PESADELO

 

     É chegado o mês de julho, início da campanha eleitoral para a disputa das eleições municipais de 2008 em Itabaiana, dois grupos políticos vão as ruas e deflagram suas campanhas, de um lado, o que está no poder com o discurso de continuar com uma administração séria, valorizando os funcionários públicos, oferecendo cidadania e dignidade ao povo com projetos de desenvolvimento social, educacional e econômico; do outro lado, o grupo que quer retornar ao poder depois de 3 mandatos a frente da administração municipal, prometendo corrigir os erros do passado, de escolher novos secretários, pagar o salário dos funcionários em dia, não cometer dívidas, de fazer o que não fez em 3 administrações.

     Passado os 3 meses de campanha, chegou 5 de outubro, o dia que o povo decidirá o futuro de todos os cidadãos itabaianenses. A partir das 17 horas é iniciado a apuração dos votos e algumas horas depois é dado o resultado final, o povo na sua maioria dá a vitória e a 4ª chance do ex-prefeito administrar os destinos do município por mais 4 anos. O povo acreditou ou aceitou ser enganado mais uma vez com promessas impossíveis de serem concretizadas. Aconteceram as comemorações, discussões, tristezas, decepções, mas tudo dentro da normalidade.

     Chegou o dia 1º de janeiro de 2009 e ocorreu a posse do prefeito, que imediatamente nomeou seus secretários, todos da velha guarda, aqueles que nas últimas administrações o ajudou a governar o município; passados alguns meses os funcionários já estavam recebendo seus salários com atrasos; os agiotas voltaram a usufruir do dinheiro público por conta do apoio a candidatura do prefeito nas eleições de 2008; os estudantes dos povoados passaram a não viajar em ônibus decentes para estudar; os universitários que  estudavam nas universidades em Aracaju e que não votaram no prefeito foram impedidos de viajar nos ônibus da prefeitura; os cheques sem fundo voltaram a circular no município; os fornecedores deixaram de receber em dia; o comércio voltou a ser estagnado como era na sua ex-administração; retornaram as dividas com o INSS, água, luz, telefone e precatórios; as verbas públicas voltaram a ser desviadas para favorecer aos apadrinhados; os marajás voltaram a receber gordos salários sem trabalhar; os 13º salários não foram pagos aos funcionários públicos municipais; o município deixou ter projetos de desenvolvimento nas áreas da saúde, moradia, educação e transporte para todos; então, o povo voltou a ser arrochado, humilhado e aperreado durante os quatro anos de administração do prefeito.

     Foi quando acordei assustado do sonho que tive, sonho não, pesadelo. Que o povo trabalhador, honesto, inteligente e cristão de Itabaiana não passe por este pesadelo nos próximos quatros anos, por que ainda há tempo de refletir e não cometer o erro de voltar a eleger um grupo político que passou 16 anos no poder e não ofereceu cidadania a todos os itabaianenses como deveria ser.

     O povo deve ter consciência para não se deixar enganar mais uma vez e de não ter a memória curta para esquecer as mazelas do mau administrador no passado. No dia 5 de outubro dê seu voto com razão e não por paixão, porque dele dependerá seu futuro, de sua família e de todos os itabaianenses. O voto consciente é a única arma do cidadão para afastar o político corrupto da vida pública. Pense e reflita.

Do leitor: Douglas Rafanelle

 

                                                                                  
 + Matérias Relacionadas:

Aninha
Mendonça
Repórter e
Redatora